Alckmin autoriza obras do monotrilho em SP; av. será interditada

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), assinou na manhã desta quinta-feira a autorização para o início das obras da linha 17-ouro do metrô. Operada por meio de monotrilho no lugar do sistema de metrô convencional, a nova linha fará a ligação do aeroporto de Congonhas com o estádio do Morumbi (zona oeste de SP).

No dia 21 havia saído a licença de instalação do Cades (Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), órgão vinculado à Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

A linha 17-ouro completa terá cerca de 18 km de extensão e 18 estações. A primeira etapa de obras terá 8 km, saindo do aeroporto, passando pela avenida Roberto Marinho até a estação Morumbi da linha 9-esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

A demanda de passageiros prevista na linha é de 252 mil pessoas por dia, e deve começar a operar a partir de 2015.

O investimento será de cerca de R$ 3,2 bilhões, com recursos provenientes dos governos do Estado, do município e empréstimo do governo federal (Caixa e BNDES).

Apesar de trafegar sobre trilhos elevados, a construção do monotrilho vai desapropriar 110 imóveis. Três decretos já foram publicados pelo governo, em um total de 118 mil m² –equivalente a 14 campos de futebol.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1068956-alckmin-autoriza-obras-do-monotrilho-em-sp-av-sera-interditada.shtml

enquete revista epoca

O monotrilho que vai ligar o Morumbi ao aeroporto de Congonhas foi aprovado. O que você acha da adoção de trens suspensos para solucionar os problemas de trânsito da cidade?

(((Resultado parcial 27/03/12 – 20:07hs)))

  • Não concordo. A capacidade de transportar passageiros é menor do que a do metrô e o impacto visual é considerável (70%, 110 Votes)
  • Concordo. Custa mais barato do que o metrô subterrâneo e sua construção é mais rápida (30%, 47 Votes)

Total de votos: 157

LINK PARA VOTAR:

http://epocasaopaulo.globo.com/

Notícias da semana – 7 a 13 de fevereiro de 2011

xx

Governo contesta “Valor” sobre monotrilho (Blog do Morumbi)

Ao jornal
Valor Econômico
Em relação a matéria “Governo muda prazos e linhas no metrô”, publicada no dia 8, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos retifica:
“ O governo determinou o fim do projeto dos monotrilhos, vai alterar o cronograma de entrega de linhas do metrô”…..
Correção:
O governo Alckmin nunca determinou o fim do projeto dos monotrilhos. No momento, desenvolve a construção do monotrilho da Linha 2-Verde que vai ligar a Vila Prudente à Cidade Tiradentes, com 22 quilômetros de extensão. A Linha 17-Ouro, Jabaquara – Morumbi, também em monotrilho, aguarda decisão da Justiça para dar prosseguimento ao processo licitatório. A Linha 16-Prata, Lapa – Cachoeirinha, também permanece no projeto de futuras linhas do Metrô.
“O secretário, Jurandir Fernandes, não dará prosseguimento aos projetos de monotrilhos em São Paulo”
Correção:
O secretário Jurandir Fernandes nunca declarou que não dará continuidade aos projetos de monotrilho.

CBN São Paulo – Entrevista com Jurandir Fernandes

Governo SP determina fim dos projetos de monotrilhos (Railbuss – Valor Econômico)

Vitrine da gestão de José Serra (PSDB), as obras de Transporte e Transporte Metropolitanos estão na mira do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). O governo determinou o fim do projeto dos monotrilhos, vai alterar o cronograma de entrega de linhas do metrô e de projetos de grande visibilidade, como a ponte estaiada entre Santos e Guarujá, e rever todos os contratos das secretarias.

Em Transportes Metropolitanos, pasta que concentrou investimentos e publicidade na gestão passada, os programas estão sendo reformulados. O secretário, Jurandir Fernandes, não dará prosseguimento os projetos de monotrilhos em São Paulo. No governo anterior, quando a pasta era presidida por José Luiz Portella, chegou a ser cogitada a execução de seis projetos, entre eles, a Linha 17 – Ouro, no Morumbi, o mais adiantado por conta da necessidade de ligação do Metrô com o estádio do Morumbi, para a Copa do Mundo.

“O monotrilho é um projeto inusitado, que merecia uma discussão mais ampla”, diz Fernandes …

Governo muda prazos e linhas no metrô (Valor Econômico)

Vitrine da gestão de José Serra (PSDB), as obras de Transporte e Transporte Metropolitanos estão na mira do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). O governo determinou o fim do projeto dos monotrilhos, vai alterar o cronograma de entrega de linhas do metrô e de projetos de grande visibilidade, como a ponte estaiada entre Santos e Guarujá, e rever todos os contratos das secretarias.


Notícias da semana – 13 a 19 de dezembro de 2010

xx

xxx

Compareça à 3ª Audiência Pública da Linha 17 – Ouro

Alckmin afirma que vai manter construção da Linha 17-Ouro do Metrô (CBN) – Áudio

Alckmin já cogita não entregar obras herdadas de Serra (Folha.com)

A equipe de transição do governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, não descarta a hipótese de adiar inaugurações e até mesmo deixar de concluir obras herdadas da gestão José Serra.

… ” Já na linha Ouro –ligando o aeroporto de Congonhas ao Morumbi– o processo de concorrência está suspenso pela Justiça por falta de apresentação do projeto básico. “…

Governador de São Paulo aprova estádio do Corinthians para Copa-2014 (Placar)

O governador garantiu que manterá o compromisso de construir um monotrilho perto do estádio do Morumbi, apesar dele ter sido descartado como sede das partidas no Mundial.

Governador paulista aprova abertura da Copa no “Itaquerão” (Portal 2014)

Morumbi
Ainda de acordo com a jornalista, o governador eleito também garantiu a continuidade do monotrilho do Morumbi. Mesmo com o veto ao estádio, a obra então prevista para atender aos turistas da Copa já tem financiamento do FGTS de R$ 1,083 bilhão, pouco mais de um terço do custo (R$ 2,86 bilhões)

Monorail to be Off Track for Weeks, Not days, Official Says (Casino City Times) – Em inglês

Tradução pelo Google – Clique aqui

Las Vegas’ monorail troubles raise fears here (The Seattle Times) – Em inglês

Tradução pelo Google – Clique aqui

Estas duas notícias dão conta que o monotrilho de Las Vegas ficará parado por semanas pois peças (entre elas uma roda !!!!! ) dos vagões produzidos pela Bombardier do Canadá cairam dos trens em movimento.

xx

Tragédia do Metrô completa quatro anos. Saiba como estão as famílias das vítimas (Época)

A Estação Pinheiros será entregue quatro anos após um desabamento engolir sete pessoas no maior acidente da história do metrô paulista. Mas as famílias do motorista e do cobrador de um micro-ônibus soterrado no local ainda lutam para tapar os buracos deixados pelo desmoronamento

xx

Relatora do Orçamento reduz verba extra para a Copa do Mundo (G1)

A relatora do Orçamento de 2011, Serys Slhessarenko (PT-MT), anunciou nesta quinta-feira (16) uma redução na verba extra que será destinada para obras relativas à Copa do Mundo 2014

CMN prorroga para fim de 2012 prazo de contratação de crédito para arenas (G1)

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (16) uma extensão do prazo de contratação de projetos de financiamento para as arenas da Copa do Mundo de 2014 e para os projetos de mobilidade urbana das cidades-sede, informou o assessor da Secretaria do Tesouro Nacional, Mário Augusto Gouvea de Almeida. O prazo, que terminaria no fim deste ano, foi postergado para o final de 2012.

Sedes da Copa ganham mais dois anos para pedir empréstimos ao BNDES (Portal 2014)

As cidades-sede da Copa de 2014 ganharam mais dois anos para pedir financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para as obras dos estádios e de mobilidade urbana. O prazo para a contratação das linhas de crédito, que acabaria no próximo dia 31, foi adiado para 31 de dezembro de 2012.

Casares fala sobre o projeto de Cobertura do Morumbi (YouTube)

Monotrilho / Copa 2014 – Últimas notícias (10 e 11/11/2010)

Veja o conteúdo da Ação Civil Pública da Saviah contra o monotrilho

Ação Civil Pública encaminhada pela Saviah requerendo:

  • a suspensão da concorrência internacional relativa ao monotrilho
  • a  suspensão de desembolso pela Caixa Econômica Federal (CEF) para o respectivo projeto
  • nulidade da operação de crédito para financiamento do projeto firmado entre o Governo do Estado de São Paulo e a Caixa Econômica Federal

xxx

Fraude no metrô: deputado pede convocação do secretário dos Transportes Metropolitanos (Legis Brasil)

A bancada do PT na Assembleia Legislativa quer que o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, compareça a reunião da Comissão de Fiscalização e Controle para dar explicações sobre os contratos da linha 5 (Lilás) do metrô, suspensos por indícios de fraude na licitação.

Dotação orçamentária prevista para o projeto do monotrilho é de R$ 30 milhões (CMSP)

“O monotrilho custa menos do que a metade do que o metrô. A primeira etapa dos seus R$ 30 milhões vai ser estudo de impacto ambiental. Não vamos conseguir gastar estes 30 milhões no ano que vem”,

Denúncia de fraude em licitação emperra linha do metrô de SP (Carta Capital)

As semanas pós-eleitorais têm sido duras para a empresa do Metrô de São Paulo. Depois do laudo pericial divulgado no dia 4 – mostrando que a superlotação foi responsável pelo “apagão” da semana anterior -, agora, o Diário Oficial publica a decisão de suspender a sequência das obras da linha 5, lilás.

O início da construção do trecho – que complementa a linha lilás, integrando-a ao resto do sistema – fica suspenso por 120 dias, prazo que pode ser prorrogado, de acordo com o avanço das investigações. A razão é suspeita de formação de cartel na licitação da construção.

Metrô de SP publica suspensão da licitação de lotes da Linha 5-Lilás (G1)

Promotor diz que construção do estádio corintiano é ilegal (Portal 2014)

Corinthians assume responsabilidade do estádio para abertura da Copa 2014 (Estadão)

Subprefeito do Butantã fala de novas obras (DCI)

Monotrilho / Copa 2014 – Últimas notícias (8 e 9/11/2010)

Oficializada a abertura em Itaquera (Estadão)

CBF banca abertura da Copa em São Paulo mesmo sem aval da Fifa; Fielzão precisa de R$ 200 milhões (R7)

São Paulo oficializa estádio do Corinthians para abertura de 2014 (Terra)

Abertura da Copa 2014 no Fielzão é declaração prematura, diz secretário (A Tarde)

Governo Alckmin reitera posição de não usar dinheiro público em estádio (ESPN)

A outra questão levantada por este blog diz respeito à destinação de R$ 3,1 bilhões para obras de mobilidade urbana na região de Paraisópolis, próximo ao Morumbi. Como o estádio do São Paulo não será mais palco da Copa do Mundo, há possibilidade de o governo destinar quantia semelhante para obras na região de Itaquera? A resposta também é negativa. Segundo a assessoria do governador eleito Geraldo Alckmin, a quantia destinada à região do Paraisópolis se justifica porque as obras são importantes para a cidade. “O governo Alckmin entende que não se deve fazer obras por causa da Copa do Mundo, a não ser aquelas que deixarão legado para a população. Ou seja, as obras indispensáveis para o município.”

Metrô publica contrato da linha Lilás, mas diz que obras seguem suspensas (R7)

O Metrô de São Paulo publicou na edição de sábado (6) do Diário Oficial o resultado da licitação da Linha 5 (Lilás), apesar de o governo estadual ter suspendido as obras da linha. Em nota enviada ao R7, a direção do Metrô afirmou que, apenas com a publicação do resultado da licitação, a suspensão pode ser oficializada.

Ainda de acordo com a nota da empresa, a suspensão dos contratos será publicada no Diário Oficial de terça-feira (9) e a companhia não vai arcar com nenhum pagamento ou indenização para a construção da linha Lilás.

Metrô publica homologação de obra da Linha 5 sob suspeita (Estadão)

Metrô publica contrato, mas diz que linha segue suspensa (Folha.com)

Juvenal Juvêncio – Itaquera sim, Itaquerado não! (Terceiro tempo)

Monotrilho – Últimas notícias (4/11/2010)

Copa 2014:  CGU confirma irregularidades em projeto do monotrilho apontadas pelo MPF/AM (Ministério Público Federal)

… ” A comparação com a experiência de implantação do monotrilho em outros países e mesmo na cidade de São Paulo, segundo a CGU, indica que os custos de implantação do sistema poderão ser superiores à estimativa inicial de R$ 1,3 bilhão, elevando-se em mais de 70%, podendo chegar a R$ 2,2 bilhões. “Trata-se, portanto, de uma operação de risco elevado, com a necessidade de se obter recursos adicionais comprometendo a conclusão do empreendimento”, afirma a CGU, na nota.

Outros pontos destacados pela análise da CGU foram a ausência de casos de sucesso, no mundo, quanto à implantação e operação do monotrilho como transporte de massa – o sistema costuma ser utilizado em parques de diversão, centros de lazer e turismo –; a diferença entre a tarifa média praticada nos sistemas de monotrilho ao redor do mundo, de R$ 7, e da tarifa estimada pelo governo estadual, de R$ 2,50; e o risco de o empreendimento não ser concluído até a Copa do Mundo de 2014, visto ser o monotrilho uma obra de avanço lento – avança-se cerca de dois quilômetros por ano em obras dessa natureza. “…