Resumo da semana – 22 a 29 de novembro de 2010

xx

Monotrilho

Moradores monotrilho (EPTV – Rede Globo Poços de Caldas) – Veja o vídeo

Moradores de rua usam as estações do monotrilho de Poços de Caldas com moradia

Morador de rua

Desabamento das pilastras

Resgate de passageiros

 

.

.

.

.

.

A guerra de torcidas pelo monotrilho no Morumbi (Exame)

Ao cruzar o rio, o trem elevado deverá margear a favela de Paraisópolis, seguir até o estádio do Morumbi e terminar na Linha Amarela do metrô. É nesse prolongamento que se concentram as divergências. A extensão deveria facilitar a chegada dos torcedores ao estádio do Morumbi durante os jogos da Copa. O Morumbi não será mais sede do mundial de futebol, mas a linha permanece com a missão de suprir a falta de transporte público para os moradores de Paraisópolis.

Segundo Marcos Kassab, irmão do prefeito e diretor do Metrô, o número de passageiros nesse monotrilho ficará na casa de 20 000 por hora – no máximo 25 000 – e a demanda será contínua. Entrará e sairá gente ao longo do trajeto de maneira equilibrada, sem pressão nos horários de pico. Em média, cada vagão tranportará sete passageiros por metro quadrado. Todo o projeto, inclusive a capacidade dos trens, leva em conta essa premissa. Consultores ouvidos pela revista EXAME para uma reportagem sobre monotrilhos (que está nas bancas) avisam que Paraisópolis pode não ter as necessidades atendidas como espera e recomendam uma reflexão sobre os números.

Estima-se que cerca de 80 000 pessoas vivem em Paraisópolis. Como é comum nas favelas, pelo menos metade dos moradores trabalha e, a maior parte, longe do Morumbi. São cerca de 40 000 pessoas saindo pela manhã e retornando ao final do dia. Hoje esses trabalhadores se acotovelam nos ônibus. Com a passagem do monotrilho, dizem os especialistas, em pouco tempo, as pessoas irão se acotovelar também no monotrilho, com a diferença de estarem a 12 metros de altura – uma solução controversa pelo risco que representa essa situação, de trem lotado e pendurado.

DNA dos tucanos (Cid Barbosa Lima Jr)

Já a linha 17 chamada linha Ouro – em licitação – é um sistema em monotrilho, que deverá ligar o Aeroporto de Congonhas à Estação São Paulo – Morumbi. Esse projeto já desagradou muita gente e os moradores de vários bairros, pois além de ser um modal de menor capacidade de transporte de passageiros, inviabiliza a implantação de uma linha de Metrô de maior capacidade ( subterrânea ) e “rasga” a cidade como fez o “Minhocão” do Maluf, trazendo enorme degradação urbanística e ambiental. Os governos tucanos construíram apenas 21 km de linhas em 16 anos, enquanto o Metrô da Cidade do México que começou a ser construído na mesma época de São Paulo, já conta com 201 km

Metrô

Linha-4 Amarela não deve operar em horário normal em 2010 (eBand)

Linha 5-Lilás do Metrô: licitação foi fraudada (Estadão)

Relatório da Corregedoria Geral da Administração do Estado de São Paulo concluiu que há indícios de conluio entre empresas que participaram da licitação para o prolongamento da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo no trecho Santo Amaro-Chácara Klabin. A apuração aponta que não foi identificada conduta irregular por parte de agentes públicos, mas o conluio entre as empresas teria levado a fraude ao caráter competitivo da licitação.

Governo vê conluio em licitação do Metrô de SP (Folha.com)

A Corregedoria do Estado concluiu que houve conluio entre as empresas que venceram a licitação de sete lotes para a construção da linha 5-lilás do Metrô

Veja despacho da Corregedoria-Geral

Leia despacho do secretário-chefe da Casa Civil

Veja relatório da Corregedoria

Corregedoria vê indícios de fraude em licitação da Linha 5 do Metrô de SP (G1)

Copa 2014

Governo Federal evita cravar “Fielzão” na Copa em apresentação a empresários (IG Esporte)

Em sua apresentação, porém, Benin apresentou um dado defasado. Quando mostrou quais as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) relacionadas ao Mundial para cada estado, São Paulo ainda apareceu com um só projeto, o do monotrilho que ligaria estação de metrô ao estádio do Morumbi. O problema é que o Morumbi foi vetado pela Fifa e o monotrilho está descartado.

Lula critica São Paulo por não brigar para abrir Copa de 2014 (Estadão)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta quarta-feira, em entrevista para blogueiros no Palácio do Planalto, o governo de São Paulo, administrado pelo tucano Alberto Goldman, por não ter brigado para que o estádio do Morumbi sediasse o jogo de abertura da Copa do Mundo no Brasil, em 2014.

“É impensável São Paulo não ter o jogo de abertura. O Morumbi está pronto, é só bobagem de discutir estacionamento”, alfinetou. “

Lula defende viabilidade do Morumbi na Copa e ataca exigências da Fifa (YouTube)

Após acusações, governo de SP responde e diz que Lula foi leviano (Folha.com)

O veto da FIFA e do Comitê Organizador Local (COL) ao estádio do Morumbi, em nada tem que ver com a construção de “estacionamento”. Aliás, a construção do estacionamento próximo ao estádio, a realização de obras contra enchentes e a viabilização de uma nova linha de metrô que deve servir o estádio (bem como a comunidade de Paraisópolis e promover a ligação ao aeroporto de Congonhas) serão realizadas, em parceria com a Prefeitura, independentemente da realização de jogos da Copa no estádio do Morumbi;

Fifa desmente abertura da Copa em SP, diz governador do DF (Portal 2014)

O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso (PMDB), recebeu nesta quarta-feira (24/11), uma carta de Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa. O texto afirma que não há definição sobre a cidade que fará a abertura da Copa de 2014

Oposição vê aprovação de leis da Copa como porta de corrupção e irresponsabilidade (UOL)

Depois de passar pela Câmara dos Deputados, o Senado aprovou duas leis que garantem isenções fiscais às obras dos estádios utilizados no Mundial e permitem o aumento do teto do endividamento de Estados e municípiosvisando investimentos para os eventos esportivos, o que inclui os Jogos Olímpicos de 2016

Andrés diz já ter dinheiro para “Fielzão” (R7)

O presidente corintiano não entrou em maiores detalhes sobre a origem do dinheiro que bancará a obra a ser construída em Itaquera, bairro da zona leste de São Paulo, mas deu certeza de que os cerca de R$ 600 milhões necessários para erguer a casa do Timão estão alinhavados.

WikiLeaks: EUA esperam atrasos nas obras para Olimpíadas e Copa e veem chance de se aproximar do Brasil (O Globo)

O governo americano espera atrasos nas obras para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 e vê, ao mesmo tempo, a possibilidade de se aproximar do Brasil e de enfrentar um ônus “para garantir que os padrões necessários sejam alcançados”.

As afirmações, filtradas pelo WikiLeaks e colocadas nesta quarta-feira em um resumo em português em seu site, estão em um relatório enviado pela embaixada americana ao Departamento de Defesa com data de 24 de dezembro de 2009. Nele, a ministra conselheira da embaixada, Lisa Kubiske, que ainda está no cargo, comenta também a forma brasileira de fazer as coisas.

SPFC – Irregularidades nas doações / cessões (Portal 2014)

Segundo avaliação de procurador do Ministério Público, haveria irregularidade na origem na doação do terreno feito pela Imobiliária Aricanduva para o São Paulo, com anuência da Prefeitura.
O terreno seria parte da obrigação legal da loteador em reservar e doar para o patrimônio público de áreas para equipamentos de uso público.

Anúncios

Sobre saviah
Sociedade dos Amigos da Vila Inah - Saviah São Paulo - S.P.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: